Férias Imprevisíveis

Bom, depois de ter as férias anteriores frustradas, essas de agora foram bem diferentes, totalmente fora do nosso planejamento. Foram as férias imprevisíveis. Vou contar abaixo para vocês.

Confesso que julho é o meu mês de férias favorito. Não tem aquela correria de matrícula, organizar material de escola, preparativos para os festejos do Natal (apesar de amar essa data), entre tantas outras coisas que fazemos nessa época. Julho é light, é tranquilo. Como vocês que me acompanham aqui a mais tempo devem saber, tudo que fazemos é sempre planejado e organizado. Esse mês eu tinha feito um roteiro na nossa programação para passear em pontos turísticos na nossa cidade mesmo, mostrar um pouquinho do lado da cidade que as crianças não conhecem. Mas os planos mudaram drasticamente!

Meu sogro tem família em Tocantins, e fomos pra lá para participar de uma festa da família que acontece todo ano no período das férias de julho, e que por causa da pandemia haviam 2 anos que a mesma não acontecia. Não estava nos nossos planos ir para lá, e fomos de coração e mente aberta para aproveitar cada momento, sem nenhum planejamento.

Já fomos em Palmas antes, mas não conhecemos muito por lá. Mas sou encantada com a cidade, muito bem organizada, cidade planejada. Dá vontade de morar lá, mas o calor nos impede. Não é o meu clima favorito, gosto declaradamente de frio, então sofreria muito com o calor e o sol. Voltando à viagem…

Fomos de carro e gastamos um dia todo, saindo pela manhã e chegando à noite. A festa aconteceu em uma chácara muito bonita nos arredores de Palmas, e como chegamos tarde, passamos na cidade para comer, e aqui fica uma dica. Comemos uma pizza tamanho gigante na Dubom pizzaria e foi um achado. Uma delícia e o atendimento também foi de qualidade. Recomendo muito! O estabelecimento é simples, porém bem organizado. Ele é relativamente novo e o cardápio é bem interessante, vale muito a pena. De lá seguimos para a chácara e só queríamos descansar depois da longa viagem.

A chácara é linda! Fica em meio à serra e tem um riozinho que passa por ela. Um lugar de muita paz e tranquilidade. Tem uma boa estrutura, com algumas suítes, piscina, um quiosque grande e uma ala com banheiros. O que achei melhor de tudo, lá não pegava sinal de telefone, e tinha uma internet que mal funcionava, ou seja, estávamos isolados para curtir o sossego que aquele local proporcionava.

Depois de uns poucos dias por ali e curtindo esse momento maravilhoso, seguimos para a cidade de Palmas, apenas com a intenção de mostrar uns parques da cidade para as crianças.

Fomos no shopping Capim Dourado, ele é bem grande e tem boas opções de alimentação. Descobrimos lá uma delicinha, a máquina de algodão doce saborizado, e que faz belos algodões doces! Fiquei encantada! Também andamos pela Praça dos Girassóis, pelo Parque César Mares e pelo Parque dos Povos Indígenas.

A Praça dos Girassóis abriga a cede do governo do estado do Tocantins e seus poderes. Ela é enorme e rodeada de monumentos. É linda a cascata que fizeram para representar os rios e cachoeiras do estado, dependendo de onde você vê, nem parece que é dentro da cidade. Tem o monumento à bíblia e o centro geodésico do Brasil (que indica o ponto central do Brasil, partindo do norte, sul, leste e oeste. Passamos pelo Memorial Coluna Prestes, desenhado pelo famoso arquiteto Oscar Niemayer, e o monumento aos Dezoito do Forte. Um pouco de história e cultura para as férias, foi super legal.

O Parque César Mares é famoso por suas capivaras, onde podemos andar por elas e são tão mansinhas, são as donas do pedaço. Porém o horário que fomos, não tivemos a oportunidade de vê-las. Mas foi uma delícia andar pela pista de caminhada do parque, cercada de sombra e uma bela área verde. Esse parque é extenso, e dentro dele tem parquinho para a criançada, pista de skate, uma torre para escalada e muito mais. O destaque fica para o restaurante que oferece lanches e almoço com um precinho bem bacana.

Um dos parques que visitamos em sua inauguração, dessa vez deixou a desejar. O Parque dos Povos Indígenas estava mal cuidado e depredado. O que achei muito bacana nesse parque são os brinquedos, que tem adaptação para crianças cadeirantes ou com alguma deficiência. Muito bacana pensarem nessa inclusão. O parque é grande, tem quadra de areia, pista de skate, uma enorme área com árvores e pista de caminhada. Espero que em nossa próxima visita ele esteja lindo como da primeira vez que visitamos.

Abaixo segue o vídeo disponível em nosso canal do YouTube para vocês visualizarem todo nosso trajeto com lindas imagens.

Enfim, foi uma viagem muito gratificante, por termos passado momentos de paz e tranquilidade em meio às belas paisagens naturais. Renovamos nossas energias para iniciarmos com muita alegria mais um semestre. Mesmo sem planejamento, no fim deu tudo certo e nos surpreendeu. Fica uma lição para nós: às vezes é bom não planejar tanto, para não criar muita expectativa e não frustrar tanto. Creio que nos frustramos muito mais nas últimas férias pelo excesso de expectativa que criamos ao planejarmos tudo com tanto afinco.

Alegria e um forte abraço a todos! Que tenhamos um semestre de muitas bençãos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.