Nossas férias em Morro de São Paulo

Muito bem vindos queridos leitores! Este será o primeiro de três posts sobre nossa incrível viagem para conhecer mais um pedacinho da Bahia com nossos pequenos. Nossas férias de verão foram um pouco antecipadas para o início de dezembro, mas foram incríveis!

Para quem não conhece, Morro de São Paulo fica no município de Cairu, na ilha de Tinharé, há mais ou menos 130 km de Salvador. Para chegar até lá, dá pra ir de avião até Salvador e pegar transporte terrestre até Valença e atravessar de lancha (mais ou menos 20 min) ou direto de Salvador através de Catamarã. E se for de carro, ir direto para Valença, deixar o carro nos estacionamentos que têm por lá e atravessar de lancha. Essa foi nossa opção. Saímos de Goiânia, passamos por Brasília, subimos para Posse ainda em Goiás e depois de atravessar para o estado da Bahia, passamos por Correntina, Bom Jesus da Lapa, Caetité e paramos para dormir em Brumado, dando um total de 1.110 km rodados. No dia seguinte, pegamos estrada para Valença passando por Sussuarana, Sincorá, Maracás, Lajedo do Tabocal, atravessamos a BR-116 em Jaguaquará e seguimos pela BR-420 passando por Santa Inês, Ubaíra, Mutuípe e Laje até chegar na BR-101, que descemos por mais ou menos 14km até chegar na BA-542, tendo como destino final Valença. Nesse segundo dia rodamos 403km. No geral as rodovias estavam em boas condições, mas infelizmente não há muitas boas opções de paradas. Chegado em Valença, guardamos os carros em um dos estacionamentos perto do porto e pegamos a lancha com destino a Morro de São Paulo.

Foi uma alegria (e uma surpresa) pisar novamente naquelas terras, dessa vez com nossos filhos. Na verdade não só nossos pequenos, mas a grande família toda (vovó, vovôs, titias e titio), foi uma festa de viagem! Ao desembarcar em Morro de São Paulo, pagamos a taxa de turismo para depois subir para a vila. Nos hospedamos na Pousada Mareia, que fica na vila, na estrada que vai para as praias, uma localização maravilhosa. Sobre a pousada, nada a reclamar, fomos muito bem recebidos e atendidos, o café da manhã era bom e os quartos confortáveis. Recomendo.

A grande surpresa foi ver que em menos de 10 anos a vila cresceu muito e aumentou muito o número de turistas. Mas não foi surpresa ver tantos turistas estrangeiros, principalmente argentinos, como da primeira vez que fomos. Pela diversidade de turistas que frequentam Morro de São Paulo, há diversos restaurantes, diversos tipos de comida e de diversos valores. A seguir recomendarei alguns dos lugares que frequentamos lá.

Morro de São Paulo continua linda! Lugar apaixonante, primeiro por ter um mar lindo de águas claras, e que forma piscinas naturais na maré baixa, segundo por você não precisar de carros para se deslocar, as praias são de fácil acesso (da primeira à quarta praia) e tem uma vista maravilhosa com um pôr do sol incrível no lado da chegada da vila. Recomendo a viagem, tem programa durante o dia e a noite, têm passeios para outras praias da ilha que também são muito bonitas. Só não recomendo para pessoas da melhor idade ou com dificuldades de locomoção, pois por ser morro, tem ladeiras, e por não ter transporte, tudo se faz a pé. Para não falar que não há transporte, quem fica hospedado nas praias mais afastadas, como no fim da quarta praia ou na quinta praia, tem um transporte interno para a vila, mas somente para este fim, e também há os famosos “táxis”, que são carregadores com carrinhos de mão que transportam malas e até crianças pela vila (eles cobram taxa, claro). Nós não precisamos usar, e no dia que queríamos pagar um para transportar nossos filhos da quarta praia para a vila, não encontramos nenhum pelo caminho. Ou seja, não consigo precisar a vocês o valor que eles cobram.

Na minha opinião as melhores praias para banho são a segunda e quarta praias. Na maré baixa elas formam piscinas naturais, fica ótimo, principalmente quando se está com crianças. A segunda praia tem mais estrutura de praia, barracas e sombreiros. Na quarta praia já é um pouco mais escasso, mas em compensação dá pra nadar com peixinhos, as crianças se divertiram bastante.

Na vila, que é o centro comercial de Morro de São Paulo, tem várias opções de restaurantes e lojinhas. Se você quer comer uma boa comida típica ou uma deliciosa massa, pode ir sem medo ao Ponto de Encontro. Ao lado, do mesmo dono, se você pretende comer uma tapioca ou um crepe, ou um lanche qualquer, recomendo o Oh la la. Foi nossa parada quase todas as noites em um desses dois restaurantes. Tanto pelo carisma dos atendentes e principalmente pela boa comida, pelos bons drinks e pelo preço justo. Não houve nada que comemos lá que dissemos que foi ruim ou meio termo, tudo, absolutamente tudo, estava maravilhoso! 

Dos vários passeios que nos ofereceram na ilha, acabamos fazendo apenas um mais tranquilo, por causa das crianças. O passeio foi assim: saímos de barco da terceira praia, passamos em frente a segunda e primeira praias, depois, indo sentido a Gamboa, paramos em uma pequena praia para banho. Depois seguimos até a praia da argila, descemos um pouco para mais um banho e escolher o cardápio do almoço, voltamos para o barco para ir até uma pequena ilha e esperar que o nosso almoço ficasse pronto. Infelizmente pegamos um pouco de chuva e nem descemos na ilha. Voltamos para Gamboa para almoçarmos, andamos um pouco pelo vilarejo e retornamos ao barco para voltarmos a Morro de São Paulo, descendo no atracadouro. O passeio foi bom, o pessoal pegou um barco apenas para nosso grupo, mas prometeu muitas coisas que não cumpriu. Ou seja, conversa de vendedor para ganhar o cliente, mas pessoas no nosso grupo ficaram muito desapontadas. Quando forem olhar passeio, pesquisem em mais de uma companhia de turismo da ilha, para que não sejam passados para trás. No fim das contas, eu gostei do passeio, me diverti, a comida estava boa e as crianças amaram andar de barco. Da outra vez que fomos em Morro de São Paulo, eu e meu esposo fizemos um passeio que dá a volta na ilha toda, passando pela Praia do Encanto (quinta praia) e em Cairu, um passeio de dia todo e que também vale a pena, mas muito cansativo para fazer com criança pequena. Algumas pessoas do nosso grupo fez o passeio de jipe por dentro da ilha e gostaram bastante.

Infelizmente os dias passam muito rápido em Morro de São Paulo. Chegado o dia de ir embora, a vontade é de ficar mais. Ah, sim! O único dia que resolvemos sair a noite, sem as crianças, fomos tentar participar do luau que acontece na segunda praia, em dias específicos. Infelizmente nem ficamos para o luau, pois começou a chuviscar e acabamos sabendo que o dia de musica ao vivo era um outro dia da semana, o dia que escolhemos era musica eletrônica. Também tem o Teatro do Morro, que fica um pouco distante da Vila e precisar ir a pé, a noite, com um grupo que sai da praça central em horário marcado. Também tem dia para funcionar, e da outra vez que estivemos em Morro fomos lá e foi super bacana, eles tem uma proposta diferente, que mistura apresentações ao vivo e musica eletrônica, super bacana. Pelas informações que tive, continua da mesma forma.

Espero que um dia vocês tenham oportunidade de conhecer esse pedacinho de paraíso! Confiram abaixo as fotos dessas nossas incríveis férias.

Outras duas informações relevantes, primeiro é que os mercadinhos mais afastados do centro da vila tinha preços mais atrativos. Segundo, levamos alguns itens para consumir nas barracas de praia, e conversamos antes com os garçons e não tivemos problema algum, pois acabamos consumindo na barraca também. Fizemos isso pois muitas coisas na praia tinha valor muito alto em relação à vila. Fica a dica.

Nos próximos posts continuarei relatando sobre a viagem.

Grande abraço a todos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial