Nossa primeira aventura em terras estrangeiras

Olá pessoal! Vim contar hoje sobre a nossa mais nova experiência, nossa primeira viagem em família fora do Brasil. E estreamos visitando nossa vizinha Argentina. Vou ser sincera com vocês, eu nunca tive vontade de viajar para nenhum país na América do Sul, salvo dois lugares que tenho vontade de conhecer: Ilha de Páscoa (Chile) e Machu Picchu (Peru). Mas depois que minha irmã e meu cunhado se mudaram e falaram tantas coisas boas de Buenos Aires, cidade onde eles moram, despertou nosso interesse em conhecer. 

Como vocês sabem, temos duas crianças pequenas, mais ou menos 4 anos e meio e 2 anos e meio, então como não é muito longe do Brasil, Buenos Aires era bem viável para viajar com crianças pequenas, por não ter tempo de voo muito longo. Quando encontramos as passagens com o horário ideal e as datas que precisávamos, logo adquirimos. Nós trocamos grande parte das passagens por milhas (já estávamos juntando para essa viagem), não gastamos com hospedagem pois ficamos no apartamento da minha irmã. Levamos uma grana para gastar lá, e nada de cartão de crédito, pelo fato das altas tarifas que são cobradas. Depois de tudo planejado, fizemos as malas e embarcamos.

Nosso planejamento era de ficar uma semana em fevereiro, que como nos haviam informado, já não fazia tanto calor. Mero engano ou puro azar, foi calor a semana toda, muito quente mesmo. Bom para nós, que tomamos sorvete quase todos os dias. E que sorvete! É diferente do sorvete daqui do Brasil, e na minha opinião, bem mais gostoso que muito sorvete que já tomei. Talvez por eles terem uma influência muito forte de italianos (pela descendência), donos dos sorvetes mais gostosos, simplesmente adoramos os sorvetes! As crianças pediam todos os dias, e o dia que pensávamos em não ir por causa da chuva (sim, muito calor, mas chovia), elas nos cobravam. Então o jeito era aproveitar, rsrs!

Arroz e feijão? Nem sinal! Rsrsrs! Não comemos arroz e feijão nenhum dia, para mim não fez falta, meu esposo disse que sentiu um pouco, mas as crianças passaram muito bem sem (apenas no dia que chegou nossa filha pediu, e então como já era noite, minha irmã fez uma sopa de lentilhas que passou bem no lugar do feijão, ficou uma delícia!). No geral, os pratos são acompanhados de fritas (maioria das vezes pedíamos à parte), pães, e raras vezes alguma salada. Mas as carnes são deliciosas! Os cortes são diferentes dos nossos, mas são muito bons. Claro que, como minha irmã e meu cunhado já estão há um tempinho por lá, eles conhecem os lugares bons para se comer bem, pois li que muitas pessoas que vão pra lá comem mal e não gostam da comida. Como Buenos Aires é uma cidade muito grande, tem uma variedade gastronômica também, que podemos comparar à cidade de São Paulo. Por exemplo, fora o tradicional churrasco e carnes, também comemos pizza, sanduíches e comida síria. E que delícia de comida Síria! O lugar é muito simples, mas a comida é fresquinha, feita na hora, eles só servem comida do dia, maravilhosa! E as crianças com tudo isso? Comeram o que pedíamos! Por duas ou três vezes fizemos comida no ap da minha mana, mas quando estávamos na rua, comiam o que comíamos. Outra delícia que é de lá e que comemos (e adoramos) foi a empanada. É um tipo de salgado assado, parecido com pastel, mas nunca comi nada igual aqui no Brasil.

Bebidas? O suco que encontramos lá com mais frequência foi de maçã e de laranja, então satisfez bem as crianças. Para nós, vinho não estava muito propício para apreciar por causa do calor, mas cheguei a tomar por umas duas ou três vezes. Para os apreciadores de cerveja, há muitas cervejarias artesanais e de bastante qualidade. Experimentamos algumas cervejas, e com o calor que estava, caiu bem. Também tomamos muita água saborizada sem gás, encontrada em qualquer lanchonete, e também refrigerante de pomelo, que é um refrigerante da Argentina.

Sobre nossos passeios, nos adequamos para fazermos passeios no qual as crianças pudessem aproveitar ao máximo. Abaixo vou citar os lugares que fomos e falar um pouquinho sobre cada um deles.

  1. Museo Argentino de Ciencias Naturales “Bernardino Rivadavia” – esse museu fica no Parque Centenário, e é aberto para visitação todos os dias, das 14hs às 19hs. Um passeio que vale muito a pena, há exposições que envolvem fauna, flora, paleontologia e geologia do mundo todo, mas principalmente da Argentina. É um museu grande, de dois andares, se preparem para passar um bom tempo por lá. As crianças ficaram encantadas em ver aqueles fósseis enormes de dinossauros e animais empalhados. Adoraram também o aquário. Vale muito a pena fazer esse passeio com crianças (e olha que eu não sou fã de museus, mas esse é bem legal mesmo!).
  2. Museo de Los Niños (Abasto) – é um museu interativo, feito para crianças de 0 a 12 anos. Eu estava com muita vontade de levar as crianças a esse museu, e valeu muito a pena! Pensa em uma cidade somente para crianças, com tudo acessível a elas do tamanho delas? Esse é o lugar! Tem até Mc Donalds adaptado para eles (tudo de brinquedo, claro!). Foi super divertido, para as crianças e para nós também. Esse museu fica dentro do Shopping Abasto, e funciona das 13hs às 20hs.
  3. Parque Centenário – localizado no bairro de Caballito, é um dos grandes parques que existem em Buenos Aires. Muito bonito, bem cuidado, e nos fins de semana acontecem feiras ao redor dele. As pessoas tem costume de passar a tarde no parque, e principalmente por causa do calor, o parque estava bem cheio. Vale a pena passear com as crianças em alguns dos parques (ou em todos)  pois são muito bem cuidados.
  4. Plaza de Mayo – esta praça fica perto do centro financeiro de Buenos Aires, e é onde está a famosa Casa Rosada. Me parece que alguns dias, a Casa Rosada fica aberta ao público, mas nos dois dias que passamos por lá estava fechada. Não tem muito o que fazer nessa praça, ela é famosa e fica perto de Puerto Madero, outro passeio que falo logo abaixo.
  5. Puerto Madero – é um dos bairros mais novos e modernos, onde além de ser centro financeiro de Buenos Aires, também é o centro gastronômico da cidade. Às margens do Rio de La Plata há enormes calçadões para caminharmos, onde estão concentrados grande parte dos restaurantes. Para atravessar o rio, há entre as opções a famosa Ponte de la Mujer (Ponte das Mulheres), muito bonita e só passam pedestres. Lindo passeio, muito bom de fazer com as crianças. Fizemos no fim da tarde e já aproveitamos para comer por lá mesmo.
  6. Mafalda – a famosa personagem dos quadrinhos está por lá, em uma esquina na região de San Telmo. Precisávamos tirar foto com ela! No caminho, topamos com alguns personagens de quadrinhos lá da Argentina, praticamente não conhecíamos nenhum, mas as crianças adoraram mesmo assim. Vale a pena fazer um circuito que eles chamam de Passeo de la Historieta, onde mostra todos os lugares onde estão os personagens, no total de 19 pontos a serem visitados, todos próximos uns dos outros. Não fizemos essa rota, mas na próxima oportunidade iremos ver todos.

 

Fora esses passeios, quase todos os dias levávamos as crianças nas pracinhas perto da casa da minha irmã para brincarem, todas muito bem cuidadas e com brinquedos novos e bem seguros.

Também houve um dia que fizemos um passeio em outra cidade, ainda na província de Buenos Aires (para quem não sabe, o Brasil é dividido em Estados, e a Argentina é dividida em Províncias), mas vou falar sobre ela no próximo post, pois nesse já há informações demais!

No geral é isso, faltaram muitos lugares para conhecermos, o que nos leva a pensar em nossa segunda visita a Buenos Aires. Sobre a comunicação, eles são muito receptivos, não tivemos problemas com relação à língua (claro, a maior parte do tempo minha irmã estava conosco, mas quando não estava conseguíamos nos virar). Outro ponto que nos chamou muita atenção é com relação à segurança, andamos muito à noite e de transporte público e não vimos nada de suspeito, nenhum incidente. As pessoas andam com celulares e fones de ouvido à mostra. Claro que há alguns bairros mais perigosos, mas para nós que moramos aqui no Brasil e vivemos em uma insegurança tão grande, lá nós estávamos no paraíso. Espero que apreciem, e pensem nessa cidade como uma possibilidade de viagem com seus pequenos.

Um forte abraço e até o próximo post!

2 comentários sobre “Nossa primeira aventura em terras estrangeiras

  1. Marusânia Regina Rezende

    Isabella fico feliz por voces terem aproveitado bem esse passeio, seu texto ficou exelente e as fotos maravilhosas, parabéns minha querida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial