Pensando no vôo: resultados

Vocês se lembram de um post anterior, Pensando no vôo, onde falei sobre uma viagem que faríamos em família e que depois compartilharia aqui nossa experiência? Então, vamos aos resultados!

Levamos como bagagem de mão duas mochilas pequenas, uma minha, com meus pertences, uma muda de roupa para cada um dos pequenos, fraldas, lenço umedecido, algumas guloseimas que elas gostam, etc, e a outra mochila foi a do entretenimento, comprei massinha de modelar, um brinquedo de encaixe, livros, cadernos, adesivos e lápis de cor. Separei uma parte para a ida e outra para a volta.

Na ida ofereci às crianças massinha de modelar. Os manteve em seus lugares por bastante tempo, mas não foi o suficiente. Apesar de termos optado por um vôo direto, ele atrasou muito por causa da chuva. Então foi mais uma hora e meia para entreter as crianças. Quando eles se cansaram da massinha, dei um caderno e um livro para cada um dos pequenos com alguns adesivos e os lápis de cor. Eles amaram os adesivos, usaram muito pouco os lápis de cor , o livro agradou mais à nossa primogênita, acredito que talvez pela idade dela para o tipo do livro. Eles também acabaram usando um pouco o celular para assistir vídeos musicais.

Na volta dei a elas o brinquedo de montar, onde nossa filhota amou, brincou durante muito tempo. O pequeno pediu a massinha novamente, é o que ele mais gostou. Ofereci mais um livrinho para cada e alguns adesivos, que novamente usaram com entusiasmo. Nossa filha nesse dia não pediu o celular, mas nosso pequeno acabou usando.

Conclusão:

Cada criança tem sua preferência e a idade também influencia. Nossa filha, que tem pouco mais de quatro anos, gostou de tudo, pra ela foi uma diversão do início ao fim do vôo. Já para o pequeno, que tem quase dois anos e meio, funcionou a massinha, os adesivos e os vídeos no celular. Ele também adorou folhear a revista de bordo. Fora isso, ele queria ficar andando pelos corredores, por isso acabamos nos rendendo à tecnologia (não era nosso propósito inicial deixá-los usar nossos celulares). Eles vão crescer e terão outras preferências e termos que usar a criatividade para levar o que mais irá chamar a atenção deles.

As guloseimas também funcionam bem na decolagem e aterrizagem, para evitar dores de ouvido devido à pressão atmosférica. Usei também a solução nasal nas crianças, muito bom.

No mais, essa, foi nossa experiência. Conte-nos a de vocês! Como vocês fazem com os pequenos dentro do avião? O que dá certo que vocês recomendam para nós?

Um super abraço a todos e até o próximo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial